11 Melhores Formas para Trabalhar em Casa E Ganhar Mais (2021)

Tempo de leitura: 24 minutos

Os eventos ocorridos nos últimos anos trouxeram muitas reflexões, alterações organizacionais, abriu novas oportunidades, obrigou as pessoas a ficarem mais em casa e fez surgir novas possibilidades de geração de renda. 

O mercado de trabalho não passou imune a tudo isso, e ocorreu de fato uma revolução: 

As milhões de pessoas que antes tinham que sair de casa para trabalhar, passaram a trabalhar dos seus próprios lares, seja por demanda da própria empresa, ou porque se viram desempregadas e com contas para pagar todos os meses. 

E, na contramão do que se esperava, muita gente gostou desse trabalho remoto, foi além e passou a ganhar mais dinheiro do que antes e trabalhando menos. 

Isso só foi possível porque esse grupo de pessoas descobriu fontes de renda pouco exploradas, até então, mas muito lucrativas. Logo, passaram a ter não apenas mais tempo para aproveitar a vida com a família e amigos mas também rendas que representam o dobro ou triplo do que ganhavam em seus empregos tradicionais. 

Interessante, não é mesmo?

As formas de se ganhar dinheiro em casa são inúmeras, e o acesso à internet quebrou todas as barreiras praticamente.

Eu arriscaria dizer que com o acesso ao meio digital é possível fazer de tudo um pouco. 

Por isso, nesse artigo vamos falar das melhores formas de trabalhar em casa e ganhar mais, com informações exclusivas e muito claras para você começar a ganhar dinheiro ainda hoje.

Porém, antes de revelar cada uma das fontes mais rentáveis para se trabalhar em casa, eu vou deixar noções iniciais que você precisa ter se quiser se dar bem nesse novo mercado em crescimento. 

Em primeiro lugar, é importante reservar um ambiente específico para desenvolver esses trabalhos na sua casa, não precisa ser algo muito sofisticado, pode ser um cantinho na sua sala mesmo. 

O essencial nesse primeiro ponto é fazer uma separação trabalho e lazer, porque trabalhar em casa pode acabar fazendo você se distrair mais e se perder na rotina. 

Para te ajudar nisso, comece estipulando horas diárias para se dedicar à atividade que escolher, isso costuma ajudar bastante. 

Outro ponto que vale a pena prestar atenção é a qualidade do seu acesso à internet, isso pode influenciar nos tipos de atividades disponíveis, mas não é nada de outro mundo e uma simples ligação para a prestadora desses serviços resolve tudo. 

Com o ambiente e o período de trabalho bem organizados, chegou o momento de dar o seu preço. 

No mundo digital, se fala muito em valor da hora, você sabe calcular a sua? 

Se não souber não tem problema. 

A conta é simples: divida o salário esperado naquele mês pela quantidade de horas que vai querer trabalhar mensalmente, e pronto, está aí uma referência para você dar preço aos futuros clientes e contratantes. 

Mesmo assim, você ainda pode ter dúvidas de quais equipamentos vai precisar, então vai aí uma lista bem pequena: computador com acesso a internet e webcam, uma mesa/escrivaninha para apoiar seus equipamentos, fones de ouvido e pronto já está com meio caminho andado e pronto para começar.

Os empregadores e funcionários se beneficiaram muito dessa moderna relação de trabalho. 

Por um lado, o empregador economiza mais de R$ 40.000,00 por ano, para cada funcionário que trabalha em casa metade do tempo que dedicava dentro da empresa. 

Pois, os gastos com aluguel de espaço, fornecimento de água e energia elétrica, limpeza de ambientes, segurança patrimonial e transporte reduziram drasticamente.

O que permite que esse dinheiro seja investido diretamente na melhoria do modelo de negócio. 

Os funcionários, por sua vez, passaram a economizar em um ano algo próximo de R$ 16.000,00 com gastos indiretos como alimentação, compras secundárias, transporte, vestuário e outras despesas. 

Além do ganho em qualidade de vida e produtividade (ou seja, trabalhando menos), por evitar o trânsito, meios de transporte lotados e estresse diário.

Como conseguir trabalhos para fazer em casa?

Depois de reunir todos os materiais necessários, preparar o ambiente, estipular o valor da hora e se planejar, conforme descrito aí em cima você pode estar se perguntando:

“como vou conseguir propostas de trabalho?” 

É normal ter essa preocupação, afinal de contas não se vê pessoas passando de porta em porta, ou ligando, para fazer propostas de emprego para você trabalhar em casa pela internet. 

E, tudo isso parece bom demais para ser verdade né?! Se livrar do trânsito ou transporte estressante, sem preocupação com horários de pico, sem chefe chato e ainda ganhar mais por isso. 

Quem não quer um emprego desse?

Esse próximo passo então é fazer o seu cadastro nas principais plataformas de prestação de serviços de forma autônoma. 

Por exemplo:

·         Flexjobs;
·         Workana;
·         Alura;
·         UpWork;
·         99Freelas;
·         GetNinjas;
·         Freelancer.co;
·         CominaGeral;
·         Plataforma Rock Content;
·         Freelance Web Designer.

Feito isso é só esperar pelas solicitações, e escolher aquela que melhor se encaixa no seu perfil. 

Porém, isso ainda não é o suficiente para ganhar bem trabalhando em casa, é preciso usar as estratégias que eu vou te apresentar mais adiante nesse artigo.

Quais tipos de trabalhos devo evitar?

Não é porque você tem uma proposta que necessariamente você deve aceitar sem analisar, e para fazer a escolha mais vantajosa para você um primeiro filtro deve ser evitar algumas vagas, principalmente por te pagarem pouco.

São oportunidades com baixa remuneração:

Pesquisas online, você ganha centavos para responder um monte de perguntas que demandam tempo. Ou seja, para ganhar bastante é necessário muito tempo;

Call center, esse é sem dúvida um dos trabalhos mais estressantes que existe, imagina misturar sua casa, um ambiente de refúgio com algo assim. A chance de você desistir em pouco tempo é bem alta, ainda mais pelo salário ser incompatível e abaixo do esperado;

Assistente virtual, inicialmente ser assistente de uma pessoa parece atrativo, mas é aí que está o erro. Geralmente, esses trabalhos começam com uma demanda pequena, e por isso a jornada de trabalho é mal delimitada, com isso o contratante passa a aumentar as exigências e quando você se der conta vai estar trabalhando o tempo todo, de domingo a domingo;

Atendimento ao cliente, um cliente dificilmente liga para a empresa para fazer elogios, mas o contrário não é verdade, isto é, o cliente liga com frequência para fazer reclamações. 

Muitas vezes quem está do outro lado da linha não mede palavras e passa do ponto, soma isso a um baixo salário e está pronta a receita perfeita para desistir de trabalhar em casa;

Quais os melhores trabalhos?

Bom, se existem trabalhos ruins, o contrário também é verdadeiro: há empregos que estão entre os melhores possíveis para se fazer em casa. 

Nesta seção vamos falar de cada um dos melhores trabalhos.

1.Seja um Freelancer Premium.

Com esse tipo de emprego dá para equilibrar perfeitamente vida pessoal e profissional e ser bem pago por isso, sem ter que enfrentar o trânsito e escolhendo com quem quer trabalhar. 

O primeiro passo é se cadastrar em uma das plataformas de freelancer e encontrar o trabalho que mais se encaixa no seu perfil. 

E, esse mercado é tão rentável que mais de 50 milhões de pessoas passaram a fazer parte dele e ganham por ano, juntas, cerca de R$ 9 trilhões. 

Porém, é preciso algumas estratégias para conseguir boas oportunidades e em pouco tempo. 

Aqui vão algumas dicas testadas que vão te colocar na frente de outros candidatos nesse mercado:

·         Crie um portfólio que inclua todas as suas experiências, organize-as por nichos específicos e busque mostrar sua personalidade.

·         Produza conteúdo e escreva o máximo que puder. 

Não importa em qual área esteja procurando trabalho, escreva sempre, e isso vai atrair clientes em massa, esse é caminho natural e não o contrário. 

Aqui, vale usar redes sociais, blogs e até o velho e conhecido e-mail.

2. Crie um Blog

Essa opção pode parecer saturada, principalmente no mundo de hoje onde até as vovós são blogueiras. 

Mas quem disse que todo blogueiro sabe realmente quais são as estratégias certas? 

Porque ninguém fala que existem maneiras certas de se fazer isso, uma delas é não escrever apenas sobre o que você gosta e esperar grandes retornos financeiros por isso (coisa que a maioria dos bloggers iniciantes fazem). 

Na verdade, essa é a maneira mais fácil de desistir, e realmente mais da metade das pessoas desistem já no início só por não terem o retorno esperado.

O jeito certo, e que vai te fazer ganhar dinheiro de verdade passa pelo primeiro passo que é obter um domínio pago e hospedar o site em WordPress. 

Depois disso foque nas seguintes coisas:

·         Criar uma marca pessoal: não precisa ser nenhum grande escritor, tipo Shakespeare para isso, na realidade, o ideal é que você escreva como fala (evitando erros e desvios gramaticais, claro), porque o objetivo é se conectar com as pessoas e influenciá-las. 

Hoje em dia o excesso de intelectualismo e formalidades não cativa quase ninguém, isso é coisa do século passado. 

O segredo é demonstrar que é de carne e osso, têm vulnerabilidades, dificuldades e tudo mais, é assim que se constrói conexões fortes. 

E, depois que o seu público se conecta, o crescimento passa a ser de maneira astronômica.

·         Escolha um nicho lucrativo: não se guie só pelo seu coração, o retorno financeiro e o reconhecimento são importantes para te manter no processo de evolução e crescimento. 

Inicie já com a mentalidade empresarial, escolhendo o nicho com base em fatores de mercado. 

Vá pelos nichos que têm maior volume de pesquisas no Google e demanda do mercado, e, por fim, busque pessoas que possam pagar e estejam dispostas a gastar com você ou com os produtos relacionados ao que você fala.

·         Preste serviços ao começar: depois de se posicionar como referência ou especialista, o primeiro passo para monetização é vender serviços ou consultorias.

A grande vantagem disso é que você não precisa gastar tanto com tráfego para ganhar muito dinheiro. Isso significa que o seu preço deve ser um pouco mais alto, no início, pelas consultorias. Por exemplo, se você está recebendo 10 vezes menos tráfego do que deseja no futuro, o valor da consultoria deve ser 10 vezes maior para ganhar uma quantidade de dinheiro razoável. 

É como uma equação mesmo:

Menor tráfego x Maior preço = Maior tráfego x Menor preço

·         Delegue funções: contrate outros escritores à medida que o seu negócio for crescendo. Não queira fazer tudo sozinho, pois você pode perder a constância ou se atrapalhar com o acúmulo de funções. 

E quanto mais tempo for deixando livre, mais terá tempo para pensar em qual caminho pegar rumo ao sucesso.

3.Dropshipping

Já imaginou se envolver com vendas de produtos sem ter a preocupação com estoque? 

Esse é o método de venda chamado de dropshipping. 

O funcionamento é simples: 

Você (o varejista) cria uma loja virtual para anunciar produtos de outro fabricante; um cliente conclui um pedido em seu site (com todas informações, endereço, nome completo, e especificações); em seguida essas informações do cliente são encaminhadas por você ao fabricante que trata de enviar o produto. 

Mas nem tudo são flores, aqui vale ressaltar também algumas desvantagens: sua margem de lucro é menor do que se você vendesse seus próprios produtos, porque o fornecedor fica com grande parte do que você ganha.

A competição também pode ser alta, muitos jovens estão entrando nesse nicho; menor controle de qualidade da marca, pois você vende de vários fabricantes que não conhece a qualidade dos produtos com o uso da sua imagem, isso pode ser prejudicial para a sua marca. 

Mas ainda assim é um excelente negócio que pode dar retornos muito maiores do que um trabalho tradicional. 

Caso queira atuar no mercado de dropshipping, é só seguir esse guia rápido:

·         Escolha um nicho de mercado e pesquise quais produtos são mais adequados para o seu público, sempre vale a pena se guiar pelas tendências do Google.

·         Pesquise os preços desses produtos na concorrência, isso vai te dar um panorama de como você deve apresentar a sua vitrine ao cliente.

·         Escolha uma plataforma de comércio eletrônico (por exemplo: Wix) e projete sua loja online nela.

·         Encontre fornecedores confiáveis, lembre-se que a sua marca está relacionada ao produto mesmo que ele não seja seu, e a credibilidade conta muito para o volume de vendas.

·         Sincronize seu estoque de produtos com um fornecedor confiável.

·         Lance o site e comece a comercializar, sempre fazendo análises da sua estratégia para melhorar.

4.Profissional Digital.

Poucas pessoas falam, mas existem lacunas de habilidades do marketing digital que as empresas necessitam e estão sem ser preenchidas por falta de pessoal qualificado, aqui estão ótimas oportunidades para você. 

O melhor de tudo é que prestar esse tipo de serviço não requer diploma universitário, apenas habilidades que você pode desenvolver e passar a oferecer serviços como freelancer.

Nesse cenário, há um ganho mútuo, pois as empresas economizam dinheiro por não ter que ter dor de cabeça com um funcionário fixo, podendo terceirizar esse tipo de serviço; e você ganha por estar trabalhando em casa, ter múltiplos clientes e determinar os tipos de serviços que aceita ou não. 

Se essa forma de ganhar dinheiro em casa te atraiu aqui vão algumas dicas de como fazer disso uma fonte de renda:

·         Escolha um nicho específico (sim, no marketing digital existem vários nichos): SEO. Publicidade paga por clique. Social pago. Analytics. Marketing de conteúdo. Otimização de taxa de conversão etc. 

Aqui o importante é escolher um nicho e desenvolver um conjunto de habilidades específicas a ele relacionadas. E, claro, sempre busque as habilidades mais lucrativas.

a.  Marketing de conteúdo e SEO: as empresas online precisam de pessoas para escrever conteúdos atraentes e classifica-los nos motores de busca. Aqui se incluem habilidades como pesquisa de palavra-chave, calendário de conteúdo e gerenciamento de projetos, habilidades de escrita, conhecimento de ferramentas de SEO comumente utilizadas e SEO técnico.

b.  Gestor de Mídia Paga: essa é a habilidade de criar anúncios para redes sociais, e ganhar dinheiro por isso. O Facebook, Instagram, LinkedIn, Pinterest, Snapchat e outros canais necessitam de um bom gerenciador de mídia social competente para que os conteúdos façam sucesso.

c.   Analytics: interpretar os dados para tomar decisões de marketing é uma habilidade muito requisitada. Esse tipo de profissional desenvolve relatórios para entender o comportamento do usuário do site. Se você quiser começar nesse ramo, o conhecimento de Google Analytics é um bom ponta pé, e com a sua evolução você pode passar para ferramentas mais avançadas como Adobe Analytics e Tableau.

5.Cursos online, coaching e consultoria.

Outro ramo altamente rentável de trabalho online é o de educação.

Com o desenvolvimento da educação à distância e do trabalho remoto, essa vem se tornando uma oportunidade muito atrativa.

Para aqueles que gostam de ajudar as pessoas e/ou compartilhar conhecimento, este campo é perfeito. 

Em primeiro lugar você deve pensar nos nichos dentro dos quais possui experiência e resultados acima da média e que gostaria de compartilhar. 

Alguns exemplos de nichos são: motivacional, carreira, negócios, bem-estar, finanças e espiritual/religioso. 

Dentro dessas e outras áreas você ainda pode encontrar subdivisões e tornar o conhecimento ainda mais específico e direcionado. Assim que escolher a área de atuação é o momento de estruturar o processo. 

Fiz um roteiro de como tirar suas habilidades do papel e transmitir aos outros:

·         Crie experiência no seu nicho, seja aplicando aquilo que vai ensinar ou já trabalhando com temas relacionados. Uma boa forma de criar experiência e produzido posts em blogs e redes sociais (Facebook, Instagram, Youtube), com conteúdos que vão ajudar o seu público. Aqui use bastante os recursos e a criatividade, elabore mini-aulas, lives, vídeos e tudo que estiver à diposição, o importante é atrair pessoas e se conectar a elas.

·         Crie e venda seus cursos: após conquistar a audiência é o momento de monetizar o seu conhecimento por meio de cursos, ebooks e/ou podcasts.

a.  Escolha uma plataforma onde vai hospedar o seu material.

b.  Planeje e crie um esboço do seu produto final, aqui vale a pena mostrar para um pequeno público esse projeto, com o objetivo de validar sua ideia.

c.   Crie uma página de vendas e pré-venda.

d.  Inclua tarefas no seu material, isso o torna mais didático e aplicável.

e.  Edite e faça os ajustes finais, pode até contar com a ajuda de um design caso queira ganhar tempo.

f.        Publique para o público em massa e use estratégias de propaganda ao seu favor.

·         Precificação: sempre considere a oferta de descontos, adicione bônus e ofereça um suporte de qualidade. Tudo isso precisa convencer os seus clientes de que eles estão pagando menos do que vale todo o conhecimento compartilhado.

6.Editor profissional de vídeo e áudio.

Se existe um especialista que todo negócio precisa, esse posto é ocupado pelos editores de vídeo e áudio. Seja para anúncios ou criação de conteúdo, esse tipo de profissional é essencial em qualquer empresa que quer ter o mínimo de posicionamento no seu mercado. As possibilidades de clientes aqui são quase infinitas, e um editor pode trabalhar de qualquer lugar. Ainda está duvidando do potencial desse tipo de trabalho? Então guarda esse dado: mais vídeos são carregados na internet em um mês do que televisões foram produzidas em uma década!

E, até quem tem um emprego formal pode entrar na brincadeira e conseguir renda passiva. Isso porque um editor pode comercializar vídeos e imagens da natureza em bibliotecas que cobram por download.

7.Programador autônomo: ainda na onda de contenção de gastos das empresas e terceirização de serviços, uma boa pedida são os programadores freelancers. E, assim como um editor de vídeo, é um tipo de trabalhador essencial em muitos negócios, e em falta no mercado. Aqui vão alguns exemplos: empreendedores que querem demonstrar uma ideia nova, pequenos negócios, pessoas físicas com problemas particulares etc. Todas essas requisições são pequenas e temporárias, o que significa que dá para escalar muito em quantidade, ou seja, trabalho não vai faltar. 

Mas se você ainda não se convenceu, vou mostrar áreas que demandam muitos programadores:

·         Desenvolvimento de sites.

·         Extração de dados.

·         Desenvolvimento de aplicativos.

·         Jogos.

E para ingressar no mercado é só se candidatar em um site de freelancer e começar quase que imediatamente a oferecer os seus serviços.

8.Escritor/Editor.

Escrever é um dos trabalhos em casa mais populares dos últimos anos, isso porque uma grande quantidade de pessoas pode desempenhar essa função. Mas e por que a demanda nesse mercado continua crescendo, então? Simples! O conteúdo está em toda parte e em quase todo o tipo de negócio, então sempre vai ter alguém disposto a contratar esse tipo de serviço e precisando que ele seja feito. E, aqueles que escrevem em outro idioma, como inglês, estão ainda mais à frente.

Mas, como em todo mercado, existe sim uma concorrência. Então, para te colocar mais perto dos seus clientes e contratantes vou deixar dicas quase que infalíveis:

·         Comece a lançar e-mails frios: busque empresas pequenas e médias, empreendedores e startups para oferecer seus serviços. Use um tom pouco repetitivo, explique como conheceu o negócio e como os seus serviços podem ser úteis.

·         Busque no twitter por identificadores. Sim! Isso mesmo, essa rede social pode ser uma excelente fonte de emprego como redator/editor.

·         Candidatura em sites de freelancer.

9.Mercado médico digital.

No começo pode parecer estranho uma das profissões mais tradicionais e que exige o contato pessoa-pessoa ter algo de promissor no virtual. Mas, os serviços médicos estão entrando no meio digital e veem para ficar. Óbvio que você não vai orientar um cirurgião a como operar pela internet, mas dá para trabalhar com serviços médicos de outras formas. Por exemplo:

·         Transcritor médico: você pode digitar falas e orientações médicas e ganhar quantidades de dinheiro razoáveis enquanto constrói seu portfólio como freelancer profissional.

·         Porta-voz: muitas empresas contratam médicos confiáveis para serem porta-vozes de seus produtos (por exemplo, suplementos). Perceba, que neste caso é necessário ser médico e especialista. A vantagem aqui está no alto salário e uma jornada de trabalho reduzida.

·         Pesquisador: você pode ajudar empresas de consultoria farmacêutica, fazer pesquisas de mercado sobre medicamentos, envelhecimento da população, novos tratamentos para o câncer e assim por diante, tudo isso dentro de casa e sendo pago(a).

·         Redator: assim como as demais indústrias, a indústria da saúde requer escritores para os seus materiais tanto de instrução aos pacientes quanto para divulgação e vendas, por que não você?

·         Diretor científico associado: se você possui um diploma em ciências biológicas, esse trabalho se encaixa no seu leque de opções, seja na supervisão de novos produtos ou gerenciamento do conteúdo que é gerado para aquela marca.

10.Design.

Você tem habilidades para estética visual? Então é só se candidatar para uma  vaga desse tipo.  Aqui, ter ou não um diploma pouco importa. A sua criatividade e capacidade de aprender devem ser o carro chefe. Os prestadores de serviço de design podem atuar nos seguintes campos, de forma remota:

·         Webdesign: esse trabalho inclui analisar a apresentação visual de sites e determinar como eles podem ser melhorados, a fim de aumentar a conversão em vendas. E, a vantagem é que esse trabalho pode ser expandido para uma agência no futuro, ou seja, algo que você começa em casa pode se tornar a sua grande empresa.

·         Design gráfico: se você sabe usar o Photoshop e Illustrator e tem um senso de criatividade, é hora de ganhar dinheiro com isso. Se você tiver um diploma na área de design isso abre portas em empresas maiores, porém ter habilidades com a parte visual-criativa já é suficiente para entrar nesse mercado.

·         Design de interiores: você pode oferecer seu serviço de design de interiores como consultor(a) e aumentar suas visibilidade e procura, por exemplo.

11.Prestação de serviços remotos para startups e empresas de até médio porte.

As empresas de tecnologia estão cada vez mais contando com a força de trabalho remoto e terceirizando funções. Em quase todos os cargos comuns de escritório esses tipos de empresa estão implementando alternativas remotas: representante de vendas, especialista em recursos humanos, representante de desenvolvimento de negócios, administradores, atendimento ao cliente etc. Com o aumento do distanciamento social pela pandemia de coronavírus, o processo de home office só acelerou mais. Essa forma de trabalho veio para ficar, não se engane achando que depois da crise sanitária tudo voltará a ser como era antes, as relações de trabalho mudaram para sempre. 

Os benefícios de ocupar uma função desse tipo são inúmeros:

·         Menos atrito com outros colegas de trabalho;

·         Redução de custos indiretos, como alimentação;

·         Acesso a múltiplas empresas e posições, ou seja, escalabilidade;

·         Aumento da produtividade.

Aqui foram apresentadas as 11 melhores fontes de renda para trabalhar em casa, além de fazer alguns alertas sobre o que considerar na escolha de trabalhos, como e onde buscar essas vagas, e o passo a passo que cada divisão desse mercado exige para que você saia em vantagem. 

Portanto, a sua renda a partir de agora ficará limitada apenas aos seus conhecimentos e capacidades de aprender cada uma dessas funções na própria internet, o que significa que a sua liberdade agora está mais perto de acontecer e depende mais de você.